fbpx

Seja bem-vindo

O novo site Santos&Santana 2017 está no ar.

Artigos e Publicações

Segurança aduaneira através do OEA da RF

Operador Econômico Autorizado (OEA), no Brasil, é um programa da RFB – Receita Federal do Brasil destinado a obter a parceria voluntária de empresas importadoras e exportadoras, e operadores que atuam na cadeia de comércio exterior, serviços e logística, com o objetivo de garantir a segurança e integridade das cargas de importação e exportação, bem como sua correta documentação e cumprimento das normas e regulamentos aplicáveis, desde a origem no fabricante e exportador até a entrega ao destinatário final.

Em 2005 o Conselho da Organização Mundial das Alfândegas publicou a Estrutura Normativa WCO SAFE Framework of Standards para incentivar medidas de segurança e facilitação no comércio global para estabelecer normas de segurança na cadeia logística e permitir sua gestão integrada, ampliar as funções das alfândegas para os desafios do século XXI, reforçar cooperação das aduanas no gerenciamento de risco e também entre alfândega e outras agências de governo envolvidas no comércio e segurança internacionais.

São negociados acordos bilaterais entre aduanas de países que possuam programas de OEA, chamados de ARM – Acordos de Reconhecimento Mútuo, garantindo os benefícios de reconhecimento de segurança, agilidade e facilitação dos trâmites aduaneiros para os OEA dos vários países.

Dentre os principais benefícios de um OEA, vale destacar o tratamento preferencial dos trâmites aduaneiros, rápida liberação da carga, redução de custos de armazenagem e prazo de entrega, redução de estoques, contato direto com a RFB para esclarecimentos e procedimentos, prioridade na análise de pedido de certificação, benefícios e vantagens dos ARM nos demais países, procedimentos aduaneiros de aperfeiçoamento etc.

Em resumo pode-se concluir que se trata de um programa que exige muito da empresa e dos operadores logísticos nos processos de importação e exportação quanto à seriedade, idoneidade e rigor no cumprimento de suas obrigações fiscais e tributárias. O programa também prioriza a organização eficiente, estrutura de controles e sistemas de segurança em toda cadeia logística, controle de acesso restrito e seguro, contratação de serviços de terceiros com certificação OEA e atendimento às regras de compliance.

 

José Bueno é sócio de direito aduaneiro do Santos & Santana Advogados

Link: https://www.dci.com.br/legislacao/seguranca-aduaneira-atraves-do-oea-da-rf-1.681649

Medidas atípicas na execução de quantia e o Contempt of Court: da efetividade e dos limites na sua aplicação

Ler artigo completo

Santos & Santana participa do 4° Simpósio Nacional de Varejo e Shopping

Ler artigo completo

Penhora de bem de família de fiador em contrato de locação comercial

Ler artigo completo

As soluções alternativas de conflito no âmbito do Direito do Consumidor

Ler artigo completo

STJ define que rol do agravo de instrumento (art.1.015 do CPC) tem taxatividade mitigada – Análise da decisão e suas implicações práticas na área empresarial

Ler artigo completo

Novas regras para sociedades limitadas

Ler artigo completo

EBook – Entraves à Exportação

Ler artigo completo

Bruna Siciliani é a nova head da área Trabalhista

Ler artigo completo

A revolução tecnológica e as relações de consumo

Ler artigo completo

Roberta Azeredo é a nova Head na área societária do Santos & Santana

Ler artigo completo

Sócio do S&S é convidado a integrar Conselho da Fecomércio SP

Ler artigo completo

Crise e oportunidades: o Brasil pode lucrar com as barreiras do aço e alumínio

Ler artigo completo

Sofia Rezende é a nova Head da área de Relações de Consumo do escritório

Ler artigo completo

Ganhos com exclusão do ICMS/Cofins reforça caixa das empresas

Ler artigo completo

A amenização do controle dos atos administrativos

Ler artigo completo

Corrupção e representatividade

Ler artigo completo

Legalização do desconto para compras à vista

Ler artigo completo

Limpeza de normas do comércio exterior

Ler artigo completo